Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.bahiana.edu.br:8443/jspui/handle/bahiana/2928
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGuimarães, Armênio Costa-
dc.contributor.refereesOliveira, Ana Carolina Santana de-
dc.contributor.refereesSilva, Maria de Lourdes Lima de Souza e-
dc.contributor.refereesWagmacker, Dieyne Silveira-
dc.contributor.refereesLadeia, Ana Marice Teixeira-
dc.contributor.refereesNascimento, Patrícia Veiga-
dc.contributor.authorFerraz, Izabela Aparecida Rodrigues-
dc.date.accessioned2019-05-23T13:02:31Z-
dc.date.available2019-05-23T13:02:31Z-
dc.date.issued2018-09-21-
dc.identifier.urihttp://www7.bahiana.edu.br//jspui/handle/bahiana/2928-
dc.description.abstractIntrodução: A obesidade central é um dos distúrbios metabólicos mais frequentes na atualidade principalmente em mulheres independente da classe socioeconômica. Objetivo: Comparar as características do consumo alimentar e ingestão energética de mulheres com obesidade central em diferentes classes socioeconômicas. Metodologia: Estudo transversal, com grupos de comparação com 178 mulheres, sendo 89 em cada grupo, idade>18 anos, circunferência da cintura > 84 cm. Foi realizada entrevista direta através de questionário estruturado e três recordatórios de 24h (R24h) em dias não consecutivos para avaliar o consumo alimentar em relação aos macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídios), micronutrientes (vitaminas e minerais), fibras e energia. Resultados: Houve prodomínio de não brancos, idade media de 51,2(12,2) anos vs 49 (14,4) anos, CC de 100,26(11,34) vs 98,2(9,3) cm, nas classes C/D/E vs A/B, respectivamente. O consumo energético foi inferior na classe C/D/E de 1469,99(468,9) vs 2073,6(451,6) Kcal (p<0,001), com elevado consumo de carboidrato (60,33% vs 56%), proteínas (18,38% vs 15%) e insuficiente em fibras em 100% desse grupo. Observamos consumo inadequado em 100% da amostra para cálcio, e para osdemais nutrientes prevalências superiores na classe C/D/E para vitamina D (82,43%vs 57,89%), zinco (74,71% vs 64,77%), magnésio (98,8%vs 96,59%) e de excesso de sódio (84,09% vs 32,41%). Conclusão: As populações observadas neste estudo, embora homogêneas no que se refere a obesidade central, apresentaram consumos distintos em relação a ingestão calórica total, macronutrientes e micronutrientes.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEscola Bahiana de Medicina e Saúde Públicapt_BR
dc.publisher.programMedicina e Saúde Humanapt_BR
dc.publisher.departamentBAHIANApt_BR
dc.publisher.initialsBAHIANApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.subjectMulheres. Obesidade Central. Classe Socioeconômica. Ingestão Calórica Total.pt_BR
dc.titleAnálise comparativa do perfil nutricional energético e metabólico de mulheres com obesidade central em diferentes classes sociaispt_BR
dc.typetesept_BR
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese de Doutorado - 15.11.pdf6,99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.